Achával Ferrer – nossa primeira visita e degustação em Mendoza

Por Alexandra Aranovich

A bodega-boutique Achával Ferrer foi a primeira entre as 8 vinícolas que visitamos no nosso roteiro em Mendoza entre amigos (veja aqui o roteiro). No primeiro dia do nosso roteiro de vinícolas em Mendoza, visitamos a Achával Ferrer, a Catena Zapata e almoçamos na bodega Susana Balbo. A Achával Ferrer é uma vinícola premiada – com vinhos muito bem pontuados em guias conceituados como o do Descorchados – e uma das mais visitadas em Mendoza. Está situada na região de Luján de Cuyo e iniciou suas atividades em 1998 com sócios italianos e argentinos.

Sua série “ Fincas” deu a largada em 1999 com Altamira ( de um velho vinhedo de 1925). Entre os amigos que estavam na visita comigo, a bodega foi eleita a degustação mais esclarecedora do nosso roteiro. A guia que nos acompanhou na visita foi extremamente simpática, didática e  atenciosa.

Chegamos por volta das 9h30 da manhã na Achával Ferrer para degustação (sim, as degustações em Mendoza iniciam cedo!). Não tivemos sorte com o amanhecer que estava nublado, deixando a paisagem sem a cordilheira ao fundo dos vinhedos. 

Mas se não tivemos sorte com o tempo, tivemos sorte com nossa guia. A degustação iniciou em uma sala onde provamos vinhos ícones da bodega.

A Achával Ferrer possui três regiões de vinhedos antigos (Finca Altamira, Bella Vista e Mirador). Afora o clássico Malbec varietal, a bodega tem um vinho de corte chamado Quimera – mescla de Malbec, Merlot, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot.

Após a degustação, fizemos um breve tour pelo interior da vinícola com explicação sobre o processo de produção do vinho. Assim como em muitas vinícolas que estivemos em Mendoza, os tanques de concreto para a fermentação do vinho estão presentes na Achával Ferrer.  Os tanques de concreto (também chamados de piscinas) permitem um bom grau de controle da temperatura, sendo muito utilizados nas bodegas mendocinas.

A experiência de degustar vinhos direto das barricas também fez parte da degustação.

Dois nomes são representativos na história da vinícola: Santiago Achával e Roberto Cipresso (enólogo italiano). Em abril de 2011, Cipresso vendeu sua parte da Achavál para um grupo internacional de bebidas, donos da vodka Stolichnaya, que adquiriu parte majoritária da bodega. Cipresso segue como consultor. Santiago Achával segue na vinícola e é conhecido pela sua dedicação em promover o terroir característico do Malbec argentino.

Vinho degustados em nossa visita:

Achaval Ferrer Malbec 2014 
Achaval Ferrer Quimera 2013 
Achaval Ferrer Finca Mirador 2013 
Achaval Ferrer Finca Mirador 2011 

 

Vinho destaque Achával Ferrer: os Finca Altamira, Bella Vista e Mirador são os grandes ícones da casa

Fica a dica: além dos vinhos a Achaval Ferrer tem à venda ótimos azeites de fabricação própria.

 
 

SAIBA MAIS

 

ACHÁVAL  FERRER
Calle Cobos 2601, Perdriel, Luján de Cuyo
Mendoza – ARGENTINA
Tel.: +54 (261) 481-9205
Site: achaval-ferrer.com
De segunda a sábado, de 9:30 às 11h e 12:30 às 15h.
Domingos, de 9:30h às 11h
Valores degustação: nossa degustação foi negociada em um pacote através do nosso guia (falei dele neste post!).

 + Dicas de Mendoza no blog:

TODO O ROTEIRO MENDOZA ENTRE AMIGOS : vinícolas, restaurantes, passeios e hotel

BODEGA NORTON – a experiência de enólogo por um dia

BODEGA EL ENEMIGO – almoço harmonizado imperdível em Mendoza na casa de Alejandro Vigil

CATENA ZAPATA – visita e degustação vinícola do “pai” do Malbec argentino 

DICA DE TRANSPORTE, GUIA EM MENDOZA  

DICAS DE MENDOZA NA ARGENTINA – Roteiro a dois

 

ENCONTRE O SEU HOTEL EM MENDOZA
Clique aqui e consulte as ofertas do Booking.com
 que além das tarifas econômicas
tem a facilidade de reserva com cancelamento grátis para a maioria dos quartos.

NÃO ESQUEÇA O SEGURO VIAGEM
BUSQUE AQUI MELHORES PREÇOS E VÁRIAS OPÇÕES DE SEGURO DE VIAGEM

  • Compartilhe
Alexandra Aranovich
Alexandra Aranovich
A autora dos textos e fotos do blog é publicitária e faminta por viagens e experiências gastronômicas. Além do Café Viagem, é colunista do Caderno Vida do jornal Zero Hora, autora do Guia Essencial Gramado e Canela da Pulp e do blog Destemperadinhos. Mora em Porto Alegre, mas vive por aí com o coração no mundo, sonhando com o próximo destino.
16
jun
17
Deixe o seu comentário!