Tudo azul em Mendoza: a apaixonante Bodega La Azul

Por Alexandra Aranovich

Diante de tantas bodegas em Mendoza que impressionam pela estrutura moderna ou pelo tamanho, a bodega La Azul se diferencia e encanta pelo aconchego rústico, personalidade e seus vinhos de autor. Situada no Valle de Uco , essa pequena vinícola familiar tem vinhos de alta qualidade e bom custo-benefício. E mais do que isso, a La Azul oferece um respeitável menu harmonizado com o visual escandaloso da Cordilheira e aos pés do imponente Cordón del Plata. Nos apaixonamos!

Tente imaginar uma viagem entre amigos, todos fãs de futebol e gremistas fanáticos, encerrando seu último dia de roteiro em Mendoza em uma bodega com o nome de “ la Azul”. Claro que teve até brincadeira do tipo: “já temos as taças, agora temos o vinho”. Pois então, esse time de amigos gremistas podiam simpatizar com a vinícola só pelo nome, mas a verdade é que a La Azul vai muito além da cor.

Bodega La Azul – a vinicola dos gremistas em Mendoza

Abre parênteses: casualmente, dias depois da nossa viagem, foi marcado um jogo (no dia desta postagem, 4 de julho) entre Grêmio e Godoy Cruz (time de Mendoza). Claro que o vinho da Bodega La Azul é o eleito para ver a partida, concorda?

Mas deixando um pouco o futebol de lado, vou contar por que a Bodega La Azul é tão especial e merece uma visita e almoço harmonizado – principalmente durante a primavera e verão nessas mesas ao ar livre no gramado …

Bodega La Azul, sente o clima especial do almoço, do lugar …

Primeiramente, a La Azul se diferencia das demais vinícolas mendocinas pois está situada na belíssima região do Valle de Uco (em Tupungato). É o mais próximo que os vinhedos chegam da Cordilheira dos Andes, paisagem in-crí-vel. E ainda, da região é a única vinícola com capital 100% argentino. Grande parte da vinícolas tecnológicas dessa área tem investidores internacionais (como Andeluna e Salentien – duas bodegas vizinhas bem próximas da La Azul) .

Afora a localização, a bodega oferece um menu harmonizado de respeito em uma casinha simpática, rústica e com pinceladas do tom de azul que mais amo: nos objetos, móveis, nos rótulos e no imenso céu azul que cerca e abraça o local. Apesar de ser argentina, a vinícola tem um certo ar uruguaio no seu estilo de decoração (rústico-chic) …

Quem comanda a simpatia da casa há dez anos é o próprio dono e enólogo, Ezequiel Fadel – um jovem sorridente que coloca a mão na massa em todas as etapas da visita: do almoço ao tour pelos aos tanques e degustação. Ezequiel , junto com o sommelier da casa, esteve presente em quase todas as etapas da nossa refeição harmonizada, conversando e apresentando pratos e vinhos.

O simpático Ezequiel Fadel da Bodega La Azul de Mendoza

Soubemos então que a vinícola é familiar e existe há mais de 60 anos. Foram os pioneiros em produção de uva na região. Com Ezequiel, a bodega está na 3a geração. Seu pai produzia 20 mil garrafas. Hoje, Ezequiel, na La Azul, produz 150 mil garrafas. A fazenda do local tem 120 mil hectares e a família também toca outra fazenda próxima com mais 100 mil hectares. Do total de 220 mil hectares, somente 15 hectares são utilizados para produzir todo o vinho da bodega. O motivo? Bem, o negócio principal da família é vender a grande produção de uvas de suas terras às grandes vinícolas (Chandon, Catena são algumas das vinícolas que compram suas uvas).

E qual o motivo do nome La Azul? Anos atrás, quando a família, que era imensa, dividiu as terras, as ferramentas de cada um eram identificadas através de marcas com cores. As ferramentas dos membros da família de Ezequiel tinha a cor azul, logo, Bodega La Azul.

este cestinho fofo de pães à mesa da Bodega La Azul está à venda e compramos no final da refeição

Depois de um pouco de conversa e olhares apaixonados pelos cantinhos do ambiente charmoso, o almoço começou a ser servido em uma sequência de pratos que arrancou suspiros. Iniciando com um creme de cebolas de outro planeta, uma salada refrescante (com molho de frutas vermelhas) e uma empanada regional na perfeição.

O primeiro vinho a ser servido foi um sauvignon Blanc que adoramos. O malbec da Bodega La Azul entrou na sequência. Vinho jovem, frutado, fácil de beber, com taninos doces, característicos do varietal. Ideal para todos os tipos de comida, especialmente pratos relacionados com à acidez do tomate.

abrindo os brindes na La Azul com o vinho branco da casa

Eu nem precisava de mais nada para ser feliz , mas foi servido mais um vinho que acompanhou a empanada, o Cabernet Sauvignon Bodega La Azul.

O próximo vinho, Bodega La Azul Reserva começou a impressionar ainda mais a turma à mesa junto com os pratos principais de carne vermelha. Uma mistura de 60% malbec e 40% cabernet sauvignon. Um vinho que envelhece 15 meses em barricas francesas e barricas americanas de segundo uso (70% do carvalho francês e 30% do americano), produção de 10 mil garrafas ao ano. Vinho com potencial de guarda de 10 anos ou… 10 minutos como foi o nosso caso.

A rolha dos vinhos La Azul é azul !!!!!!!!

Os pratos de carne chegaram se desmanchando…

O Gran Reserva Bodega La Azul 2012 foi apresentado por Ezequiel. Foi o vinho que levamos cada um pelo menos uma garrafa para casa pois é difícil de encontrar no Brasil. Imperdível! Assemblage de cabernet e malbec, envelhecido 24 meses, 35% em barricas de carvalho americano e 65% em barricas de carvalho francesas. Complexo e refrescante. Encerrou com chave de ouro o almoço campeão.

Entre as opções de sobremesa: tiramisu e o tradicional flan con dulce de leche que amooo.

Um brinde a esse almoço incrível, à amizade  e à Bodega La Azul !!

Sem dúvida, foi umas das melhores refeições que tivemos em Mendoza (juntamente com a da El Enemigo). A vontade era ficar deitada nos sofás do jardim e curtir o sol, a paisagem e tirar uma soneca. O restaurante da Bodega La Azul também tem opções e pratos vegetarianos (é sempre bom avisar com antecedência). O preço de uma refeição harmonizada gira em torno de 40/50 dólares por pessoa . O nosso almoço fez parte de um pacote com a Vendima Wine Tours que escrevi neste post.

Após o banquete harmonizado, Ezequiel convida os comensais para um tour em sua “ garagem” de produção. Levamos as taças, bebemos vinhos das barricas e nos divertimos enquanto aprendíamos um pouco mais sobre a paixão dos mendocinos por esse terroir com vocação para o malbec e outras grandes uvas e vinhos.

“ Se existe uma coisa no mundo que não pode faltar junto a uma taça de vinho, quando chega o meio-dia e o sol começa a esquentar o solo de Mendoza, é justamente uma boa comida. “ – e foi com essa proposta que o restaurante da La Azul abriu suas portas em 2011 fazendo a alegria dos sortudos  que passam por lá e provam seu vinho e sua cozinha regional. Reservas são imprescindíveis nessa experiência altamente recomendada e apaixonante.

 

OBS:
Sou apaixonada pelos vinhos da La Azul desde 2011 quando provei em um restaurante em Buenos Aires e contei neste post do Café Viagem.

 

SAIBA MAIS

 

 

BODEGA LA AZUL
Ruta 89 s/n
Tunuyán, Valle de Uco
Mendoza | Argentina
Tel.: +54-2622-423593 / +54-2622-422108
Site: www.bodegalaazul.com
Restaurante 
 funciona para almoço de terças a domingos.
Clientes sem reserva no almoço também são bem-vindos. 
Degustações em 2 horários: manhã (10h00 a 12h00) e à tarde (16h00)

 

Não perca…
TEM MAIS DICAS DE MENDOZA :

ONDE FICAR EM MENDOZA: 10 dicas de hotéis no centro e nos vinhedos

QUEM LEVA : dica de transporte e guia para passeios vinícolas Mendoza

ONDE COMER EM MENDOZA: dicas de restaurantes, vinícolas e cafes 

ROTEIRO MENDOZA ENTRE AMIGOS : nosso roteiro completo de vinícolas, restaurantes, passeios e hotel

ROTEIRO MENDOZA A DOIS – roteiro feito no inverno

VINÍCOLAS: 

BODEGA NORTON – a experiência de enólogo por um dia

BODEGA EL ENEMIGO – almoço harmonizado imperdível em Mendoza na casa de Alejandro Vigil

BODEGA LA AZUL – almoço harmonizado neste lugar apaixonante no Valle de Uco

CATENA ZAPATA – visita e degustação vinícola do “pai” do Malbec argentino  

ACHAVAL FERRER visita e degustação top

 

 VAI VIAJAR PARA ARGENTINA?

NÃO ESQUEÇA O SEGURO VIAGEM
FAÇA AQUI COTAÇÃO DOS MELHORES PREÇOS E OPÇÕES DE SEGURO DE VIAGEM

CHIP DE CELULAR PARA INTERNET LIBERADA
Saia do Brasil com seu chip internacional da Easysim4U já funcionando no celular e internet liberada. 



Booking.com

  • Compartilhe
Alexandra Aranovich
Alexandra Aranovich
A autora dos textos e fotos do blog é publicitária e faminta por viagens e experiências gastronômicas. Além do Café Viagem, é colunista do Caderno Vida do jornal Zero Hora, autora do Guia Essencial Gramado e Canela da Pulp e do blog Destemperadinhos. Mora em Porto Alegre, mas vive por aí com o coração no mundo, sonhando com o próximo destino.
04
jul
17
Deixe o seu comentário!