Testando as bikes no Rio (e os quitutes do Bar Lagoa!)

Por Alexandra Aranovich

Desde que coloquei os pés no Rio de Janeiro – em minha última viagem à cidade maravilhosa –  estava ansiosa por um programa: andar nas novas bicicletas laranjinhas espalhadas por inúmeros pontos da zona Sul do Rio. São várias estações pela cidade. Demorei um certo tempo para entender o sistema e aprender como se liberava uma bicicleta. Em muitos pontos encontrei o sistema em manutenção. Acho que ainda vai demorar um tempinho para tudo entrar nos eixos. De qualquer forma, a experiência foi ótima e as bikes são bem boas.

eu, feliz da vida quando peguei minha bike!

Seguem alguns passos que aprendi.

  1. Baixe o aplicativo no seu celular. www.movesamba.com.br/appbikerio/ Ele ajudará você indicando as estações mais próximas e a quantidade de bikes disponíveis ou não. Funciona bem.
  2. Quem é de fora sempre vai marchar no custo da ligação que não é gratuita. Será preciso ligar para o 21 do Rio – (21) 4063 3111.
  3. É bom fazer o seu cadastro antes  pelo site www.mobilicidade.com.br/bikerio.asp
  4. Apesar da bicicleta ter a logmarca do banco Itaú por todos os lados, cliente Itaú não tem nenhum desconto (será que um dia vai ter?)
  5. Eu fiz o plano do passe diário e paguei R$ 5 através de ligação telefônica. É preciso ter o cartão de crédito em mãos. Com ele, você vai pagar o passe fornecendo os números e dados por telefone.
  6. No passe diário, você pode realizar vários passeios por dia desde que não ultrapasse os 60 minutos em cada uma deles e respeite o intervalo de pelo menos 15 minutos entre uma e outra viagem. Ou seja, tem que estar ligado para deixar a bicicleta numa próxima estação (por isso é importante baixar o aplicativo no celular!). Aconteceu de eu largar a bike num ponto e não conseguir outra porque estavam todas em uso. Assim, tive que pegar um taxi para voltar.


Os locais mais apropriados para o passeio são a orla – de Copacabana, Ipanema e Leblon – ….

… e o entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas
. Importante: achei complicado sair de bicicleta da praia e ir até a Lagoa enfrentando as ruas e calçadas sem ciclovias. Aliás, complicado e perigoso.


O passeio na Lagoa de bike no meio da tarde foi incrível. Recomendo. Minha dica é: depois de pedalar, largue a bike numa estação próxima ao Bar Lagoa e se jogue nesse dinossauro da boemia carioca.


Come-se muito bem por lá. Experimente a casquinha de siri, o croquete de carne, o bolinho de bacalhau e as especialidades alemãs da casa. Na próxima vou provar o bife à milanesa e a maionese de lá. Ah, e também vou pedalar mais para queimar todas as calorias que a gente ingere nos botecos do Rio.

BIKE NO RIO
Mais informações em: www.mobilicidade.com.br/bikerio.asp

BAR LAGOA
Av. Epitácio Pessoa, 1674 – Ipanema 
www.barlagoa.com.br

Mais do Rio de Janeiro no Café Viagem aqui!

  • Compartilhe
Alexandra Aranovich
Alexandra Aranovich
A autora dos textos e fotos do blog é publicitária e faminta por viagens e experiências gastronômicas. Além do Café Viagem, é colunista do Caderno Vida do jornal Zero Hora, autora do Guia Essencial Gramado e Canela da Pulp e do blog Destemperadinhos. Mora em Porto Alegre, mas vive por aí com o coração no mundo, sonhando com o próximo destino.
26
jun
12
Deixe o seu comentário!
  1. […] Pobre Juan De Bar em Bar – botecando no RJ Bares que Recomendo Roteiro Gastronômico Bar Urca Roteiro de bike com quitutes na Lagoa 
Bistrô Museu Histórico Nacional Restaurantes estilosos Restaurantes mexicanos CT Boucherie Guia […]