Puxe uma cadeira, pegue um café e viaje com a gente!
 

Dica de vinhos brasileiros da Wine South America para provar

Mais de 30 vinhos brasileiros na Wine South America 2019 para provar

Pelo segundo ano, visitei a Feira Wine South America que acontece em Bento Gonçalves na serra gaúchaA feira é voltada a profissionais do setor e negócios. No entanto, também recebe consumidores apaixonados por vinho. Na edição de 2019, foram 300 marcas expositoras da América do Sul, Europa e África do Sul. Além das degustações nos estandes das vinícolas ou países, uma área de Wine Tastings oferece mini-cursos especiais com profissionais renomados ou representantes do país ou importadora.

E como há muita informação e novidade no mundo do vinho na Feira, selecionei para este post apenas alguns destaques de vinhos brasileiros e novidades. Na verdade, provei muita coisa. Claro que a lista poderia ser maior. No entanto, deixo aqui apenas alguns rótulos para você iniciar uma boa degustação dos vinhos made in Brasil. De quebra, também destaco aqui, algumas informações interessantes de Wine Tastings que participei: dois com Marcelo Vargas da ABS-RS (Associação Brasileira de Sommeliers)e um com Alistair Cooper, Master of Wine britânico.


Um brinde ao vinho brasileiro!

Grandes Chardonnays do Brasil

Por Marcelo Vargas, Sommelier Internacional, diretor da ABS-RS

O primeiro Wine Tasting que fiz na Feira Wine South America foi com o  sommelier Marcelo Vargas sobre Grandes Chardonnays do Brasil. Ele destacou 5 rótulos que valem a pena degustar (veja no foto). Foram 3 vinhos de vinícolas maiores e dois de vinícolas menores:

Vinícola Villa Francioni (SC),
Miolo (RS),
Casa Valduga (RS),
Almaunica (RS),
Pizzato (RS)

DO Vale dos Vinhedos

Para quem não sabe, a casta branca Chardonnay é muito tradicional no Brasil, principalmente na serra gaúcha onde faz parte da DO (Denominação de Origem) do Vale dos Vinhedos. Sim, o Brasil produz excelentes vinhos brancos com a uva Chardonnay (e espumantes!). 

Dentro da DO Vale dos Vinhedos, ela aparece nos espumantes “Método Tradicional” (segunda fermentação na garrafa), e nos vinhos brancos, onde o seu uso é obrigatório, podendo ter corte com a Riesling Itálico. A Chardonnay também produz bons vinhos brancos em outras regiões como Campanha Gaúcha e serra catarinense, Pinto Bandeira, Farroupilha, Garibaldi e Flores da Cunha.

Melhores Chardonnays do Brasil

Se você gosta de brancos como eu, todos este Chardonnays brasileiros da degustação de Marcelo Vargas são ótimos. O custo mais baixo é o da Miolo

 

Inovação em 8 vinhos brasileiros na Wine South America  

Por Master of Wine Alistair Cooper

É a segunda vez que participo de uma degustação com o britânico Alistair Cooper, Master of Wine. Acho interessante um crítico de fora, analisando nossos vinhos brasileiros. Vale comentar que ele tem grande conhecimento em vinhos da América do Sul, principalmente os chilenos. Alistair Cooper falou com entusiasmo de 8 rótulos que, segundo ele, demonstram a inovação do vinho brasileiro. 

O Master of Wine britânico bateu muito na diversidade de castas, na inovação e comentou que o Brasil vive um “exciting moment” do vinho nacional. Também citou as barreiras com logísticas e altos impostos, bem como a necessidade de ampliar o vinho para o público mais jovem. “O vinho tem que vir da base para cima, mais interação com os jovens. E não pode ser elitista”. Alistair Cooper também comentou que, na visão dele, os vinhos brasileiros poderiam ter um pouco menos do uso da madeira, o que particularmente concordo.

Mas vamos aos vinhos…

vinhos brasileiros Wine South America

Vinhos brasileiros que representam inovação segundo Alistair Cooper

Vinhos Brasileiros Brancos e Laranja

O Chardonnay da Villa Francioni de Santa Catarina apareceu novamente (estava na seleção do Marcelo Vargas) representando a casta nessa degustação. Segundo Alistair, o vinho lembra os Chardonnays da Austrália. Tem personalidade e frescor.

Pelo entusiasmo na fala, deu pra sentir que o espumante Nature Sur Lie Valduga é um de seus favoritos. Trata-se de um espumante em sua forma mais bruta, sem dégorgement e consequentemente, sem dosagem pós-dégorgement de licor. Demonstra bem a inovação do vinho brasileiro, segundo o Master of Wine britânico.

Além do espumante da Valduga, o Cave Geisse Rosé Brut também estava na degustação.

Outro vinho que apareceu aqui e bastante pela Feira Wine South America foi o vinho “laranja”. Nesta degustação, provamos o da uva Peverella Era dos Ventos – casta que quase foi extinta. Segundo Alistair Cooper, é um “vinho vivo”. O projeto é do enólogo e poeta Zanini, vinícola Vallontano do Vale dos Vinhedos. Abre parênteses: esse mesmo vinho recebeu a nota mais alta de vinhos brasileiros no Guia Descorchados com 94 pontos

Vinhos Brasileiros Tintos

Dos tintos, foram degustados dois ícones brasileiros: o DNA da Pizzato (Merlot) e o Lote 43 da Miolo. Na sequência, dois tintos que me surpreenderam: o Syrah Vista do Chá  da vinícola Guaspari, safra 2016 (vinhedo em região de café em São Paulo) e o Elos da vinícola Lídio Carraro, safra 2012, corte de Touriga Nacional e Tannat (vinhedo de Encruzilhada do Sul no RS). No caso da Lídio Carraro, o vinho é considerado purista, com menor intervenção possível e em barrica. E detalhe: só é colocado à venda quando a vinícola considera que está pronto para beber.

10 Star Wines – vinhos brasileiros na Wine South America se destacam

 A segunda edição da Wine South America, maior evento profissional de vinhos da América Latina, trouxe uma novidade. Grande parte das vinícolas expositoras enviaram seus vinhos para concorrer ao prêmio 10 Star Wines. Ao todo, foram 90 amostras de vinhos e 52 de sucos avaliadas às cegas por jornalistas especializados, sommeliers e enólogos. A premiação surpreendeu por apresentar entre os sete vinhos tranquilos safrados (com a especificação do ano em que foram elaborados no rótulo), três de 2018, considerada a melhor safra da década, e dois já de 2019. 

vinhos brasileiros Wine South America

 

Dentre os destaques brasileiros desta premiação, ressalto dois da Miolo com excelente custo-benefício: o rosé das uvas Cabernet Sauvignon e Tempranillo (na faixa dos R$ 30) cultivadas em vinhedos da Campanha Gaúcha e o tinto Touriga Nacional da linha Single Vineyards (Região da Campanha Meridional -em torno de R$ 66)

Dicas de Vinhos Brasileiros

outros vinhos gaúchos e lançamentos que degustei pela feira

 

Da Cooperativa Vinícola Garibaldi

Dois lançamentos descontraídos para o verão: o espumante Ice e o Proseco Rosé Brut.

dica de vinhos brasileiros

Novidade da Cooperativa Garibaldi: espumante Ice

Da Casa Valduga

O novo Chardonnay Era – edição limitada de 3 mil garrafas, elaborado com safras excepcionais. Vinho sem a adição de SO2 (ou seja, sem o conservante utilizado no mundo dos vinhos). Adorei. 

Da Lídio Carraro

Muito se falou sobre o Amphorae I – primeiro vinho de ânfora elaborado no Brasil -, mas não houve degustação durante a feira. Por isso, destaco os vinhos que provei: o Singular Teroldego e o Elos. Nos brancos, o Dadivas Chardonnay.

Da Vinícola Vaccaro

Não deixem de degustar os vinhos da Vaccaro com excelente custo-benifício. Adorei o tinto Sangiovese Collina D’Oro e o espumante Trifoglio método champenoise (elaborado com três uvas).

vinhos brasileiros Wine South America

Da Fazenda Santa Rita

Nunca tinha provado os vinhos vinícola Santa Rita de Campos de Cima da Serra (RS). Gostei do tinto  Pinot Noir e dos brancos das uvas Sauvignon Blanc e Alvarinho (Capella dos Campos)

Fazenda Santa Rita vinhosDa Vinícola Pizzato

Sou fã de vinhos brancos e, apesar da Pizzato produzir um ícone tinto (o DNA 99), também elabora excelentes brancos. Sou fã do Sauvignon Blanc e das linhas Chardonnay, mas este ano provei a novidade, o branco da uva Sémillon.

Semillion PizzatoDa Miolo e Terranova (do Grupo Miolo no Vale do Rio São Franciso)

São vários rótulos que adoro, mas vou mencionar uma novidade da vinícola (nos vinhedos do Vale do Rio São Francisco): o vinho branco da uva Verdejo, rara no Brasil. Foi este vinho que tive a honra de comentar na Avaliação Nacional de Vinhos Safra 2019. É lançamento e já está engarrafado. Será vendido no mercado do nordeste e no varejo da Miolo no Vale dos Vinhedos.

Verdejo Miolo

+ Dicas de vinhos brasileiros no Café Viagem

Destaques da avaliação Nacional de Vinhos Safra 2019

Post índice Bento Gonçalves e Garibaldi na Serra Gaúcha

 Curso de Sommelier Profissional da ABS-RS na Serra Gaúcha

Roteiro de 8 vinícolas para visitar em Santa Catarina 

Wine Tour no Sertão – Vale do Rio São Francisco

Enoturismo em Bento Gonçalves – matéria em inglês que fiz para o Wine Tourist

Feira Wine South America – como é participar

+ Dicas de vinhos  no Café Viagem

América do Sul brilha nas 50 melhores vinícolas do mundo

Roteiro Enoturismo Mendoza com amigos 

 

SAIBAS MAIS

Sobre a Wine South America             

Em 2019, a Feira de vinhos Wine South America  aconteceu pelo segundo ano consecutivo em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul.
Realizada pela Milanez & Milaneze, empresa do Grupo Veronafiere – líder na realização de exposições na Itália e segundo em volume de negócios da Europa –, a Wine South America tem todo o
know-how da Vinitaly, que por mais de 50 anos é a feira referência mundial do setor de vinhos.

Site: www.winesa.com.br

A 2ª WINE SOUTH AMERICA EM NÚMEROS

  • 300 marcas expositoras
  • Presença de 13 países expositores, ampliando a internacionalização do evento
  • A participação brasileira será ainda mais expressiva, com 180 marcas
  • Do total, 26% dos expositores (80 marcas) estreiam no evento
  • Projeto Comprador terá a participação de 230 profissionais do Brasil e do Exterior
  • Expectativa de público de 6 mil pessoas de todos os estados brasileiros e de mais de 20 países nos três dias de feira
  • Volume de negócios deverá ultrapassar os R$ 10 milhões nos 12 meses seguintes à realização da feira
  • 10 mil metros quadrados, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves (Fundaparque)
  • Maior evento profissional de vinhos na América Latina

Curso Sommelier

Compartilhar este Post
Escrito por

Muito prazer, sou Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem - blog para quem acorda sonhando com a próxima viagem. Sou publicitária e sommelier pela ABS-RS. Acima de tudo, turista apaixonada por café da manhã, vinhos e experiências gastronômicas. Moro em Porto Alegre, mas vivo com o coração no mundo.

Sem Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO