Puxe uma cadeira, pegue um café e viaje com a gente!
 

Genebra dicas gerais para planejar a sua viagem

O post “Genebra dicas gerais” faz parte de uma série sobre Genebra e a Suíça. É um post  ponto de partida para planejar o seu roteiro em Genebra pois apresenta curiosidades, fatos históricos e dicas de como se localizar, onde ficar e onde ir.

Eu tinha muitas dicas de amigos e esperava uma cidade pequena, elegante, charmosa e romântica. Bingo! Nada contrariou minhas expectativas. Veja abaixo algumas impressões gerais nesse post de largada sobre Genebra  …

Genebra dicas gerais

Vista panorâmica de Genebra da Catedral St Peter

—— Genebra dicas gerais ——

Meu roteiro de 7 dias pela Suíça francesa, no projeto SWISS Experience. A viagem começou por Genebra. Neste post aqui, conto como cheguei em Zurique (uma das cidades “porta de entrada” para muitas outras da Europa) pela companhia Swiss International Air Lines. Como o meu Swiss Pass em mãos, válido por uma semana, peguei facilmente um trem de Zurique para Genebra (o Swiss Pass é um bilhete único que facilita o deslocamento de trem, barco, ônibus entre outros descontos no país para o turista). Foi uma viagem tranquila de duas horas e meia e pronto: cheguei ao meu primeiro destino na Suíça!

1. GENEBRA PARA SE LOCALIZAR

Genebra tem cerca de 200 mil habitantes (40% da população é estrangeira pois é uma cidade da burocracia internacional, de diplomatas e organizações mundiais importantes). A moeda oficial é o franco suíço, mas muitas casas aceitam o euro (com troco em francos). 1 franco suíço = 2,43 reais (R$) – cotação em set./2014.  A cidade está localizada na parte francesa da Suíça. É a capital do Cantão de Genebra (Cantão é semelhante a Estado).

Sua língua oficial é o francês, mas saiba que é fácil se comunicar em inglês e até encontrar mapas em português no Centro de Informações Turísticas da cidade. Aliás, o ideal é começar o seu roteiro por lá pegando mapas, informações e atrações especiais durante a sua visita:  Rue de Mont-Blanc 18 (horários: de segunda a sábado, das 10 às 18h – domingos e feriados das 10 às 16h). Saiba mais em : www.geneve.com
Confira abaixo o mapa com as principais atrações da cidade que visitei no roteiro SWISS Experience :

 

 

2. GENEBRA, O  DESTINO
DA HORA NA EUROPA

Não é só pelo fato de ser a cidade de marcas consagradas de relógios que Genebra é apontada como “cidade da hora”. Em 2014, Genebra recebeu um prêmio importante, o de “Europe’s Leading City Break Destination” (no World Award ) – desbancando fortes concorrentes como Istanbul, Lisboa, Paris, Madri, Roma, Paris, Londres, Veneza entrou outras queridinhas do continente. Provou ser um destino atraente para se explorar. E é mesmo. É mais do que a Capital da Paz – por ser a sede européia da ONU e quartel general da Cruz Vermelha. Tem uma bossa que mistura elegância, tranquilidade e romance. Tem cafés charmosos, parques, lojas atraentes e um bom transporte público (o “tram” – um metrô-ônibus na superfície ). Além disso, é muito fácil de se localizar e percorrer seus principais atrativos a pé. Mesmo sendo a segunda maior cidade da Suíça (perde apenas para Zurique), Genebra é pequena e, também por isso, é chamada de a “menor metrópole do mundo”. Para quem gosta de cidade pequena (como eu) é um prato cheio!

prédio da ONU visto de Colony - bairro chique na outra margem do Lago Léman

prédio da ONU visto de Colony – bairro chique na outra margem do Lago Léman

a facilidade de se deslocar a pé ou no “tram” - o metrô de superfície

a facilidade de se deslocar a pé ou no “tram” – o metrô de superfície

O charme dos restaurantes e cafés na parte histórica da cidade:

O charme dos restaurantes e cafés na parte histórica da cidade: Cidade Velha

Cidade da hora: tanto pelos relógios como por ter sido premiada recentemente como um dos destinos de destaque da Europa em 2014

Cidade da hora: tanto pelos relógios como por ter sido premiada como um dos destinos de destaque da Europa em 2014

3. O  LAGO  LÉMAN  E A PRAIA DE PÂQUIS

O Lago Léman é o coração, a praia, o lazer dos genebrinos.  Não é por menos que o principal símbolo da cidade é o “Jet d’eau” – um jato d’água de 140 metros de altura cravado no centro do lago. No verão, o Bains de Pâquis (no lago e no bairro de Pâquis,) se transforma em praia com várias atrações para os moradores e visitantes. Aliás, a praia de Pâquis é uma instituição na cidade. Tem que ir, tem que curtir!  Ainda no lago, os “mouettes” (tipo de táxi aquático) são uma das atrações, permitindo o cruzamento de uma margem para a outra do lago.

Genebra dicas gerais

O mouette (barquinho-táxi) para cruzar o lago e o Jato d’água, cartão postal da cidade

Genebra dicas gerais

Caminhada pelo Lago Léman a partir do hotel 5 estrelas Presidente Wilson (da margem – próximo ao Jardim Botânico)

Genebra (2) Genebra (4)

 

4. UMA CIDADE PARA CURTIR O DIA

A cidade é muito mais alegre durante o dia com seus parques (são em torno de 20 parques) e áreas agradáveis de lazer. Sim, ela tem atrações noturnas, mas nada de grandes badalações até altas horas. É uma cidade-dia com inúmeras mesas ao ar livre durante o verão convidando para um café, um vinho, um suspiro diante da paisagem. Detalhes que contribuem para que Genebra seja reconhecida mundialmente pela qualidade de vida que oferece aos habitantes. Afinal, é frequentemente indicada como uma das 10 melhores cidades do mundo para se viver.

O astral do Parque dos Bastiões ( Les Bastions ) onde está a “Parede dos Reformistas"

O astral do Parque dos Bastiões ( Les Bastions ) onde está a “Parede dos Reformistas”

a água é sempre transparente, impressionante!

a água é sempre transparente, impressionante!

Um pouco da vida noturna de Genebra: o badalado Rooftop 42

Um pouco da vida noturna de Genebra: o badalado Rooftop 42 

5. O LADO FRANCÊS

A influência francesa é forte (pessoas, pratos, costumes). Aliás, Genebra está rodeada pela França. No Lago Léman, para onde você mirar os olhos enxergará as montanhas da França (Alpes franceses, Chamonix, Mont-Blanc, Evian). O lago é literalmente o divisor de águas entre os dois países. A cidade tem apenas 4 km de fronteira com as cidades de seu país (do cantão de Vaud ) contra 102 km de fronteira com a França. Por isso, muita gente que vista Genebra aproveita para dar também um giro pela França (é só pegar o barco, cruzar a fronteira e pronto!!). Visitar o vilarejo medieval de Annecy na França era uma das dicas que recebi de uma amiga francesa, mas não deu tempo. Quem sabe na próxima.  

Genebra dicas gerais

Barcos que cruzam a todo o instante de Genebra para França

Genebra dicas gerais

a cultura do café e da bicicleta também estã presentes em Genebra!

 

6. OS MORADORES ILUSTRES

Assim como grande parte da Suíça (país internacional do asilo político e do mecenato), a cidade é famosa por seus moradores ilustres que vieram aproveitar as belezas e a tranquilidade da região. Muita gente viveu e morreu em Genebra e arredores, como: Jorge Luis Borges, Paulo Freire , Paulo Coelho,  Sérgio Viera de Mello .

Luis Borges tem endereço próximo ao Museu de Rousseau e à Sociedade de Literatura

Luis Borges tem endereço próximo ao Museu de Rousseau e ao prédio  Sociedade de Literatura (Société de Lecture)

 

7. A GENEBRA DO LUXO

Não dá para negar que Genebra tem o seu lado luxuoso. É a cidade dos hotéis cinco estrelas notáveis (como o Beau Rivage) e das marcas mais caras e desejadas de relógios do mundo (como Patek Philippe). Colony é o bairro dos ricos e das mansões, conhecido como a “Beverly Hills” de Genebra. Artistas internacionais e muita gente importante teve ou tem casa por lá.

Genebra (25)

arquitetura dos prédios ao redor do Lago

arquitetura dos prédios ao redor do Lago

a vista de Colony , o bairro “Berverly Hills” de Genebra

a vista de Colony , o bairro “Berverly Hills” de Genebra

 

8. QUANTO CUSTA EM GENEBRA…

Por ser também um destino de luxo, muitas vezes Genebra é considerada uma cidade cara. E não dá para negar que, em certos aspectos, até é. Os museus, lojas e transporte têm preços relativamente semelhantes aos dos países vizinhos da Europa. Os hotéis, também. Variam entre 300 a 1000 reais a diária (para ter uma ideia mais acertiva, confira os valores no Booking). IMPORTANTE: ao se hospedar em um hotel em Genebra o turista estrangeiro recebe  um cartão que dá direito à transporte gratuito em toda a cidade (uma facilidade presente em grande parte da Suíça!). Eu fiquei em um hotel que adorei e recomendo de 4 estrelas onde a diária gira por volta de 450 reais (ver aqui). Talvez o turista sinta mesmo o peso da moeda nos restaurantes (o brasileiro vai achar semelhante aos preços praticados em São Paulo). Uma refeição em conta sai em média 20 CHF (48 reais). Em bons restaurantes (sempre com uma taça de vinho) eu paguei por volta de  35 a 50 CHF. Entretanto, uma refeição em um restaurante sofisticado pode chegar a 100/150 CHF por pessoa.

Hotel 4 estrelas (N’vY Hotel) sai por volta de 260 CHF/ 250 dólares a diária

Hotel 4 estrelas (N’vY Hotel – o que eu fiquei) sai por volta de 260 CHF/ 250 dólares a diária

Uma refeição completa no bem localizado Café Papon (uma instituição!) sai por volta de 40/60 francos

Uma refeição completa no bem localizado Café Papon (uma instituição!) sai por volta de 40/60 francos

 

9. UM POUCO DA HISTÓRIA

No século VI a.C., o povoado celta habitava onde atualmente está situada Genebra. Mais tarde, a região foi conquistada por romanos. Contudo, o que mais você verá na cidade (igrejas, monumentos, museus) trata do período do século XVI quando João Calvino transformou a cidade num centro protestantismo, governada pelas regras religiosas. Mais tarde, Genebra atraiu inúmeros pensadores como Voltaire e Jean-Jacques-Rousseau. A Parede dos Reformistas é um dos cartões postais de Genebra no parque des Bastions. Outro fato de relevante importância histórica para a cidade aconteceu em 1864.

Foi o encontro diplomático e que se oficializou como Convenção de Genebra, determinando regras internacionais para proteger os feridos das forças armadas (origem da Cruz Vermelha – sua aplicação ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial). A partir daí, nasciam as bases dos Direitos Humanitários Internacionais.

Genebra dicas gerais

Parede Reformistas no Parque de Bastiões

Genebra dicas gerais

A Cidade Velha ,  local que concentra a história e museus da cidade

 

 

unnamed-1

SAIBA MAIS SOBRE GENEBRA

 

Índice de postagens sobre Genebra no blog:

1. Antes de partir: dicas gerais de Genebra

2. Onde ficar: dica de hotel em Genebra

3. O que fazer: atrações imperdíveis

4. Onde comer: dicas de restaurantes e comidinhas 

5. Compras: dicas de lojas e souvenirs para levar na mala 

6. Carouge – a vizinha com alma italiana de Genebra   

7. A Suíça Francesa do Verão

—> PESQUISE AQUI HOTÉIS INDICADOS EM GENEBRA

Hotel genebra

 

TODA A SÉRIE SWISS EXPERIENCE NO CAFÉ VIAGEM 

Genebra | Carouge |  Lausanne | Interlaken | Jungfraujoch |  Zurique |  Lavaux | Montreux
Roteiro Pré-Alpes Fribourg: Trem do Chocolate + Gruyère + Broc + Charmey

Voando de econômica com a Swiss Internacional Air Lines 

Voando de executiva com a  Swiss Internacional Air Lines
A facilidade de viajar pela Suíça com o SWISS PASS

Emoções de um Verão na Suíça

Sobre a  SWISS Experience, leia aqui.
O Roteiro completo de 7 dias pela Suíça francesa 

 

SOBRE A SWISS EXPERIENCE

Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem, viajou a convite da Swiss International Air Lines com o apoio da Switzerland Tourism no projeto  SWISS Experience.
A data foi 10 a 17 de agosto de 2014. Junto com ela, estiveram presente outros 3 blogueiros percorrendo, cada um, um roteiro específico da Suiça: Hypeness Aprendiz de Viajante e Viajar é Tudo de Bom

Compartilhar este Post
Escrito por

Muito prazer, sou Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem - blog para quem acorda sonhando com a próxima viagem. Sou publicitária e sommelier pela ABS-RS. Acima de tudo, turista apaixonada por café da manhã, vinhos e experiências gastronômicas. Moro em Porto Alegre, mas vivo com o coração no mundo.

Últimos Comentários
  • boa tarde,
    Na matéria que vc comenta sobre :IMPORTANTE: ao se hospedar em um hotel em Genebra o turista estrangeiro recebe um cartão que dá direito à transporte gratuito em toda a cidade (uma facilidade presente em grande parte da Suíça!)

    Isso é valido somente para HOTEL ou HOSTEL tb tem esse beneficio?

    obrigada, no aguardo

DEIXE SEU COMENTÁRIO