Puxe uma cadeira, pegue um café e viaje com a gente!
 

Entrevista: viagem em família

*O texto abaixo foi retirado de uma entrevista enviada pela Revista Pais e Filhos para mim em outubro de 2013. Por algum motivo, a entrevista acabou não sendo publicada na revista . Apenas uma citação minha (retirada do entrevista abaixo) no texto da matéria sobre férias da edição de janeiro de 2014 da revista Pais e Filhos . Pois bem, como dediquei tempo (e tempo é algo cada vez mais precioso nesta vida!) e respondi com tanto carinho, resolvi publicar a entrevista completa aqui para os leitores do Café Viagem interessados em dicas de Viagem em Família. Boas férias, boa viagem com a criançada! 

Alexandra Aranovich
Mãe do Mati (6 anos) e da Cata (10 anos)
Publicitária, autora do Guia Essencial Gramado e Canela e dos blogs Café Viagem e DestemperadinhosViagem Família Cafe Viagem

1-      Por que viajar com os filhos?
“Nada mais prazeroso do que descobrir o mundo através dos filhos. E ainda: em uma viagem, parece que o tempo passa mais devagar, aproveitamos mais cada segundo do dia ao lado deles. É tudo de bom passar o dia inteiro com eles.”

2-      O que os pais devem esperar de férias com crianças? E o que não esperar?
“Com crianças é preciso esperar  férias sem correria, sem uma agenda lotada de atividades durante o dia. A gurizada cansa fácil, é preciso respeitar o tempo deles. Um exemplo bem claro disso foi quando viajamos para Orlando. Em nosso terceiro dia de parque, meus filhos amanheceram solicitando para que a gente ficasse no hotel pois queriam passar o dia brincando no quarto e tomando banho de piscina.
Ou seja, os pais não podem esperar que a viagem com crianças tenha o mesmo ritmo do que uma viagem sem elas. A escolha dos restaurantes também vai depender se o cardápio têm pratos que agradam a todos.”

3-      Quais os “sabores” inesquecíveis que você pôde experimentar com as crianças pelo país (literal e metaforicamente falando)?
“Literalmente falando, os sorvetes são memoráveis. Nada mais gostoso do que uma paradinha para um bom sorvete em uma viagem com crianças, certo?
Metaforicamente, acho que é o sabor de estarmos juntinhos, nos divertindo, sorrindo e colecionando incríveis lembranças.”

4-      Como escolher aonde ir, qual melhor roteiro, onde ficar? Onde você costuma pesquisar e a quem pede dicas (se o faz)?
“Escolho os lugares a partir de experiências de amigos conhecidos ou de depoimentos de amigos na blogosfera. Aliás, pesquiso bastante na rede, nos blogs de turismo. Não acredito muito em “melhor roteiro”. Afinal, viagem é como futebol, uma caixinha de surpresas. Cada família tem as suas preferências e experiências particulares. Conheço gente que foi pra Disney com os filhos e não se apaixonou. Gente que gosta mesmo é de um bom resort ou mordomia. Gente que odeia passar frio. Enfim, cada um constrói o seu “melhor roteiro”. No nosso caso, adoramos praia. Então, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Punta del Este (no Uruguai) estão sempre em nossos planos de curtas escapadas. Serra Gaúcha também é um de nossos destinos preferidos (principalmente pela curta distância, já que moramos em Porto Alegre). Este ano, fizemos nossa primeira viagem para neve no Valle Nevado. Gostamos tanto que já estamos planejando a próxima. Para o futuro, sonho com uma viagem em família pela Califórnia.”

5-      Como começou a fazer viagens e experiências “destemperadas” em família? Você se lembra da primeira vez que viajaram com criança? Como foi esta experiência?
Quando minha filha tinha 28 dias fomos passar 15 dias na praia (leia aqui!). Anos mais tarde, com dois anos, fizemos nossa primeira viagem internacional para Miami. Tudo tranquilo. Nossas experiências “destemperadas” mais marcantes iniciaram na Serra Gaúcha. Sempre curti comer bem, e com os filhos tentei fazer disso uma programação divertida e gostosa pra todos.

6-      Qual dica você daria para famílias que querem economizar na viagem de férias?
“Bem, eu diria que (mesmo que eu faça o contrário), a melhor forma de economizar é preparar a comida em casa (a vantagem de quem aluga casa ou apartamento). Ou seja, comer fora todos os dias em família é um prejuízo! Viajar fora da alta temporada também ajuda. Fomos ao Valle Nevado em setembro, período em que os preços dos hotéis baixam em até 30%.”

7-      Dá para curtir as férias “em casa”? Já tiveram essa experiência?
“Acho que dá, mas é bom também dar uma escapinha, nem que seja para algum lugar por perto. Muitas vezes meus filhos me pedem pra ficar em casa. Eles curtem brincar com os vizinhos, com seus brinquedos. Gosto da ideia de parte das férias em casa. Mas, nesse caso, invento um programa com os amigos por perto pra agitar um pouco: volta na Serra Gaúcha, almoço fora com amigos, cinema, etc.

8-      Quais os itens básicos que as viagens de férias têm que ter? (Para que a experiência seja positiva a todos os membros da família?)
“hummm… deixa eu ver…. O item número 1 é saúde! Levar todos os remédios indicados pelo pediatra e não abusar do sol ou da energia da gurizada.  O resto é viajar com bom humor, alto astral e muita alegria. Ah, e, no caso das crianças, sem cara feia para as caminhadas ou pratos e sabores diferentes de comidas.
Outro detalhe é o hotel (ou apartamento/casa alugada). Sozinha eu até que topo qualquer estilo de hospedagem . Mas com filhos a tiracolo tem que ter conforto. Não dá pra ficar muito tempo fora de casa num lugar onde eles não se sentem bem ou à vontade.”

Combinação entre pai e filho antes de partir, boa dica. Exemplo: carta da Isa Francioni para sua mãe (e minha amiga) Cris.

Combinação entre pai e filho antes de partir, boa dica. Exemplo: carta da Isa Francioni (10 anos) para sua mãe (e minha amiga), a Cris. Adorei, Isa!

9-      Como você faz em relação à alimentação das crianças durante viagens? Relaxam ou tentam manter uma ‘rotina’?
“A gente relaxa, mas procuramos regular a dose das frituras (batata frita) ou refrigerante nos restaurantes. Em nossa última viagem ao Chile, meu filho caçula pediu arroz com peixe fresquinho todos os dias (e também mandou ver no sorvete e no chocolate – ninguém é de ferro!!).”

10-  Como lidar com os banhos, os horários de dormir e acordar e a arrumação do quarto/casa onde se hospedam? Quais as dicas que vocês podem dar em relação a estas questões que saem um pouco do roteiro nas férias?
“Acho que é bom manter uma rotina. Falando novamente da nossa última viagem para o Valle Nevado: as crianças esquiavam pela manhã, almoçavam, davam mais uma voltinha nas pistas e iam para a piscina aquecida (que dava um cansaço neles!). Depois, tomavam banho e iam curtir o cineminha com chocolate quente. Eles se sentem mais seguros com uma rotina. Agora, arrumação de quarto (em hotel ou casa alugada), é sempre comigo. Não tem jeito! Um dia eu chego lá.”

11-  O que não deixam de levar em viagem nenhuma?
“Uma mochilinha com brinquedos, o travesseirinho do meu filho, o kit básico de remédios, protetor solar, repelente, máquina fotográfica (amo fotos!) e, é claro, o espírito de aventura!”

12-  Você é “especialista” em viagens pelas cidades de Gramado e Canela e tem um guia lançado pela editora Pulp. Fale um pouco sobre o livro e sobre as viagens e passeios indicadas.
“Nenhum lugar faz mais parte das minhas lembranças de viagens em família do que a região de Gramado e Canela. Após tanta idas e vindas, tantos passeios memoráveis (muitos descritos nos dois blogs que escrevo, o Café Viagem e o Destemperadinhos) tomei coragem e resolvi escrever o guia após conhecer a Pati Papp – sócia da editora Pulp e autora do “Como Viajar com seus Filhos sem Enlouquecer”.
Tanta coisa pra se fazer por lá… Bem, as crianças adoram o museu de cera, o trenó do Alpen Park, o Zoo,  a pizzaria dos Piratas, os chocolates , as luzes e a magia do Natal Luz, o Mini Mundo e, acima de tudo, os finais de semana em que a gente viaja com os amigos para Serra. Temos boas lembranças do bistrô Bêrga Motta do Ecoparque Sperry  (reserva ecológica com cascatas e um respeitável bolinho de arroz ), do Sabor Rural – espécie de fazendinha com comida campeira e italiana – do Ecoland (hotel em Igrejinha com área para pescaria). Também curtimos horrores os hotéis e suas áreas verdes, lareira e área de recreação. Os últimos que visitamos e adoramos foram: Hotel Alpestre, Hotel Continental e a pequena Pousada Volta ao Mundo. Nosso point gastronômico do momento (lugar que toda a família adora jantar já na chegada) é o Empório Canela um bistrô-livraria (sim, é possível encontrar o guia à venda por lá!) em frente à Catedral de Pedra de Canela. Tem menu kids, brinquedinhos e livros pra distrair as crianças à mesa. Para os pais, um bom vinho, clima gostoso e comida de primeira.” 

13-  O que a mãe – e o pai! – devem ter em mente antes de sair em viagem com família?
“Relax. No stress. Vá com calma. Viaje na viagem de seus filhos!
Provavelmente, eles não vão querer viajar para sempre com a companhia dos pais. Vai ter uma hora em que eles vão querer seguir o caminho deles (Disney com amigos, Europa de mochila, etc!).  Aproveitem enquanto é tempo!!!!!!!!”

14-  Ter roteiro ou não seguir roteiro?
“Ambos!”

15-  Como lidar com “a culpa” quando a viagem não é aquela dos sonhos? (Tipo, quando só chove numa viagem à praia?).
“Difícil, mas improvisar funciona. E mais, os pais são o exemplo. Se vocês estiverem felizes, as crianças também vão estar. Mesmo que chova sem parar, que o avião demore para embarcar.”

16-  O que é “férias” para você?
“Um período em que nos permitimos aproveitar a vida de forma intensa. Comemos mais, brindamos mais, sorrimos mais, caminhamos mais, gastamos mais, abraçamos mais, … como é bom, não é?”

F I M

 

Viagem com família é bom. E se tiver amigos, melhor ainda!

Viagem com família é bom. E se tiver amigos, melhor ainda!

Ferias em familia2

tudo que eu mais amo: meu trio parceiro de tantas aventuras!


Gostou? Tem algum comentário ou experiência de viagem em família? Comente, escreva. A opinião dos leitores é muito importante para o Café Viagem.

cafe viagemPARAVISITAR
Confira os posts VIAGEM EM FAMÍLIA no Café Viagem . Clique aqui!
       
         Textos publicados em minha coluna no Jornal Zero Hora sobre viagem e lazer em família: clique aqui!

Compartilhar este Post
Escrito por

Muito prazer, sou Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem - blog para quem acorda sonhando com a próxima viagem. Sou publicitária e sommelier pela ABS-RS. Acima de tudo, turista apaixonada por café da manhã, vinhos e experiências gastronômicas. Moro em Porto Alegre, mas vivo com o coração no mundo.

Últimos Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO