Puxe uma cadeira, pegue um café e viaje com a gente!
 

Aproveite a quarentena para libertar suas memórias dos celulares e jpgs

Como montar fotolivro?

Que tal aproveitar a quarentena para libertar suas memórias dos celulares e jpgs?

Gostaria de aprender como montar fotolivro? Pois sugiro aproveitar o período da quarentena para finalmente organizar suas fotos e memórias. E ainda: recordar as viagens, os encontros especiais, aniversários ou até o crescimento dos filhos. Acredito muito no poder dos álbuns de fotografia. Eles contam a nossa história, são a biografia da família. E, já que temos tempo disponível em casa para montar seu álbum , fiz um vídeo explicando passo a passo como organizo minhas fotos e como montar o seu fotolivro.

meus álbuns ficam num cesto na sala para os filhos sempre lembrarem dos bons momentos e viagens

Álbuns são a biografia da família

Viagens, filhos, pratos de comida. Com o advento das câmeras digitais e celulares nunca fotografamos tanto como nos últimos tempos. Em contrapartida, nunca foi tão raro ver alguém imprimir as suas fotos. Com as devidas exceções, montar um álbum virou coisa do passado. Um passado que mantém viva as lembranças dos aniversários, das boas risadas, dos amigos reunidos no presente e para futuras gerações. Mesmo com a decadência daquele rolinho antigo de filme fotográfico, a gente segue revelando. Revelando emoções. 

Não sei se você concorda comigo, mas verão não é verão, férias não são férias, viagens não são viagens se, ao final, não tiverem imagens para contar a sua história. Fotos trazem de volta sentimentos de outros carnavais. Congelam momentos felizes. As crianças simplesmente amam folhear seus álbuns. Arrume um tempinho nessa quarentena e liberte já suas emoções dos “jpgs”. Transforme pastas virtuais em álbuns de verdade. É um dos melhores legados que os pais podem deixar para seus filhos. 

–> Clique no Vídeo no IGTV @cafeviagem e veja como montar seu fotolivro

Clique no vídeo e veja uma instrução para iniciantes!

 

View this post on Instagram

 

Que tal aproveitar a quarentena para libertar suas memórias dos celulares e jpgs? Acredito muito no poder dos álbuns de fotografia. Eles contam a nossa história, são a biografia da família. E, já que temos este tempo disponível em casa para montar seu álbum , fiz um vídeo explicando passo a passo como organizo minhas fotos e como montar o seu fotolivro. Para iniciantes, vamos lá? Viagens, filhos, pratos de comida. Com o advento das câmeras digitais e celulares, nunca fotografamos tanto como nos últimos tempos. Em contrapartida, nunca foi tão raro ver alguém imprimir as suas fotos. Com as devidas exceções, montar um álbum virou coisa do passado. Mas é esse passado que mantêm vivo nosso presente e as lembranças dos aniversários, das boas risadas, dos amigos reunidos. Aprendi com meu pai que o álbum é a biografia da família. Mesmo com a decadência daquele rolinho antigo de filme fotográfico, a gente segue revelando. Revelando emoções. Não sei se você concorda comigo, mas verão não é verão, férias não são férias, viagens não são viagens se, ao final, não tiverem imagens para contar a sua história. Fotos trazem de volta sentimentos de outros carnavais. Congelam momentos felizes. As crianças simplesmente amam folhear seus álbuns. Arrume um tempinho nessa quarentena e liberte já suas emoções dos “jpgs”. Transforme pastas virtuais em álbuns de verdade. É um dos melhores legados que pais podem deixar para seus filhos. Concorda?

A post shared by Alexandra Aranovich (@cafeviagem) on

O texto acima é uma adaptação de uma coluna que fiz para o jornal Zero Hora em dezembro de 2013.

 

LEIA TAMBÉM NO CAFÉ VIAGEM PARA QUARENTENTA

 

Receita Sopa de Chocolate para Páscoa

Influenciadores dão dica de vinho de até R$ 50 para quarentena – e da serra gaúcha

Receita Panqueca americana fácil – para o seu café viagem em casa

PARA SALVAR NO PINTEREST

PIN SAVE

 

Compartilhar este Post
Escrito por

Muito prazer, sou Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem - blog para quem acorda sonhando com a próxima viagem. Sou publicitária e sommelier pela ABS-RS. Acima de tudo, turista apaixonada por café da manhã, vinhos e experiências gastronômicas. Moro em Porto Alegre, mas vivo com o coração no mundo.

Sem Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO