Puxe uma cadeira, pegue um café e viaje com a gente!
 

5 Destinos gastronômicos da América do Sul para comer bem na viagem

Os destinos gastronômicos da América do Sul vem chamando a atenção dos viajantes famintos por aventuras à mesa. Quem acompanha o Café Viagem sabe bem o quanto adoro viajar planejando o roteiro gastronômico. Por isso, fiz um post selecionando 5 destinos da América do Sul que conquistam pelo paladar. Deixei o Brasil de fora da lista pois o nosso país é imenso em sabores e motivo, inclusive, para um novo post só sobre os destinos gastronômicos brasileiros. Bem, os países da América do Sul têm pratos que mesclam influências de todo o mundo, sobretudo indígenas, africanas e europeias. E o  bom de viajar perto do Brasil é que é possível encontrar passagem aérea em promoção  (site parceiro do blog). E talvez assim, sobra um dinheirinho a mais para gastar em restaurantes, vinhos e outras delícias da viagem.

E aí, partiu, viajar para comer bem nos destinos gastronômicos da América do Sul?

 

5 Destinos gastronômicos da América do Sul

1. Mendoza, Argentina

Tão bom quanto os vinhos em Mendoza são as experiências gastronômicas. Já contei muitas delas aqui no Café Viagem (veja no post índice Mendoza). Mendoza, principal região vinícola da Argentina, é também um recanto de bons restaurantes, bistrôs e refeições harmonizadas em vinícolas lindas. A tradicional parrilla (versão argentina do churrasco) é o carro chefe. Mas não deixe também de se jogar nas empanadas (espécie de pastel assado com vários tipos de recheios), nos doces em compota, no doce de leite, azeites e, é claro, nos vinhos tintos das uvas Malbec. Aliás, em Mendoza, não faltará bons tintos para acompanhar a viagem. Experimente também os tintos  Bonarda, Pinot Noir, Tempranillo e Shyrah.

Nos fins de tarde, um submarino cai muito bem. É como os hermanos chamam o leite quente com chocolate. Trata-se de um pedaço de chocolate que afunda no copo. Daí o nome. Se preferir, peça um bom café medialuna (espécie de croissant com calda doce que AMO) ou um alfajor.

Destinos gastronômicos da América do Sul

clássicas empanadas argentinas

2. Lima, Peru

Além de apreciar um pôr do sol de cinema em praias rochosas de Lima, quem visita a capital peruana aproveita um dos mais pulsantes circuitos gastronômicos do Cone SulEm Lima, tem que começar pelo ceviche, peixe cru bem temperado com limão, cebola e outras iguarias. Maravilhoso! Uma explosão de sabores.

O prato principal pode ser um lomo saltado (filé, legumes, fritas e molho a base de shoyu), arroz com mariscos ou o singular ají de gallina (frango bem desfiado com molho de pimenta verde, leite e pão, batata, ovo cozido, azeitona).

Nos doces e sobremesa, vá de King Kong. Trata-se de um doce típico do norte, uma espécie de alfajor triplo. Só provando para entender. Assim como o Brasil tem caipirinha, não dá para visitar o Peru sem beber muito pisco sour – bebida que leva gelo, açúcar, limão, clara de ovo e a “cachaça” peruana. Abre parênteses: existe uma briga entre o Chile e o Peru pelo reconhecimento como pátria do pisco.  

Destinos gastronômicos da América do Sul

não dá para pensar em Lima sem imaginar os ceviches

Destinos gastronômicos da América do Sul

a briga pela pátria do pisco sour, Peru ou Chile? Na dúvida, prove ambos!

3. Santiago do Chile, Chile

Santiago do Chile é um playground para os comensais. Além dos drinks pisco e terremoto, os vinhos são outra bebida im-per-dí-vel. Experimente os das uvas tintas Cabernet Sauvignon e Carménère. Nas brancas, o Sauvignon Blanc e o Chardonnay. Já os cervejeiros vão preferir as bebidas nacionais da marca Escudo e Austral.

Muitos restaurantes de Santiago se destacaram em importantes premiações como um dos melhores da América Latina. As cenas gastronômicas se dividem pelos bairros de Lastarria, Centro, Vitacura, Bellavista e Las Condes. E a lista para se divertir à mesa é grande, principalmente de frutos do mar como salmão, congrio, centolla, jaiba (caranguejo), machas, merluza negra e ceviche. Experimente ainda as comidas típicas do Chile pastel de choclo, sanduíche Barros Luco, empanadas, sucos de frutas locais (como o jugo de chirimoya e mote con huesillos).

Destinos gastronômicos da América do Sul

delicioso Pastel de Choclo, clássico da cozinha chilena

4. Medellín, Colômbia

A Colômbia tem a segunda maior população da América do Sul,  atrás apenas do Brasil. Cada região do país uma culinária única, porém, alguns pratos como a sopa, não importa se é calor ou frio, estão sempre presentes nas refeições. Muito antes de ser a cidade natal de Pablo Escobar, Medellín já era a terra da bandeja paisa. Um prato típico da Colômbia que pode ser comparado ao nosso arroz com feijão de brasileiro, tamanho a popularidade. Há muitas variações na receita, porém a mais tradicional é  a que leva arroz, feijão, morcela (linguiça de sangue), linguiça, torresmo, carne moída, abacate, patacones (banana da terra frita) e arepas. Outros pratos típicos são puchero, cazuela de frutos do mar, lechona, patacones, temales e arepas (bolinho achatado, preparado à base de farinha de milho).

E não dá pra falar de Colômbia sem citar o famoso café colombiano, considerado o melhor do mundo.

Destinos gastronômicos Lima ceviche

ensopados, prato típico em toda a Colômbia no frio e no calor

A tradicional bandeja paisaPhoto La Posada del Arriero

5.  Montevidéu, Uruguai

Assim como na Argentina e no Sul do Brasil, a carne é a grande estrela dos restaurantes de Montevidéu no Uruguai, principalmente na parrilla (fala-se ‘parrija’). E se na Argentina os assados pedem Malbec, no Uruguai vão bem com o vinho da uva emblemática do país, o Tannat. Falando em vinho, uma bebida típica uruguaia é o medio y medio – com vinho frisante e mais doce – e o clericot (principalmente em Punta del Este). E se for acompanhar com cerveja o seu churrasco uruguaio, peça uma Norteña ou Patrícia.

No entanto, nem só de parrilla vive o Uruguai. Por conta de sua geografia e a forte presença da costa atlântica, os frutos do mar também enchem a mesa de sabor. Chipirones a la prancha (corte especial de lulas pequenas) é um prato imperdível. Experimente também os queijos maravilhosos, iguaria trazida pelos imigrantes suíços da segunda metade do século XIX. No café da manhã, não pode faltar um cortado (café com leite), medialunas (espécie de croissant doce) e doce de leite.

parrilla

parrilla – argentina ou uruguaia, na dúvida prove as duas

Enfim, a viagem fica ainda mais rica com as experiências gourmets, não acham? E os destinos gastronômicos da América do Sul são uma perdição.

Este post recebeu o incentivo de Maxmilhas

 

 

 

Gostou do post? Salve no Pinterest a imagem para pesquisar na próxima viagem

viagens gastronômicas América do Sul

Compartilhar este Post
Escrito por

Muito prazer, sou Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem - blog para quem acorda sonhando com a próxima viagem. Sou publicitária e sommelier pela ABS-RS. Acima de tudo, turista apaixonada por café da manhã, vinhos e experiências gastronômicas. Moro em Porto Alegre, mas vivo com o coração no mundo.

Sem Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO