Puxe uma cadeira, pegue um café e viaje com a gente!
 

Restaurantes em Sevilha – Muito além do que já é ótimo

TEXTO E FOTOS DE ANDRÉA NOCCHI,
colaboradora do Café Viagem.

Sevilha é conhecida por ser o berço do Flamenco, pelas touradas, pela Feria de Abril, pelas comemorações da Semana Santa e pelos incontáveis e deliciosos bares de tapas espalhados pela cidade. Dá pra ficar muito tempo em Sevilha, como fiquei recentemente (cinco semanas no ínicio do ano e uma semana em maio), e ainda sair de lá com a sensação de que falta muito para ser visto, vivido. Muitos bares, muitas tapas e muitas copas a serem degustadas. Mas Sevilha é também um lugar para descobertas. Claro que uma boa parceria ajuda muito. Eu tive essa sorte. Meu amigo Manuel, venezuelano, professor no curso que fiz em janeiro, mora há mais de 4 anos por lá e foi meu guia no roteiro fora do circuito das tapas sevilhanas.

Ele me apresentou o maravilhoso Contenedor e seu inesquecível arroz de patowww.contenedorcultural.com

Contendor
CONTENEDOR SEVILHA
Pelas mãos do Manuel, também cheguei no Pati tó, um pedaço charmoso da França em plena Sevilha. Queijos, vinhos, paté de pato franceses, pão caseiro e um ambiente querido. www.patitosevilla.com

Patio To Sevilha

Teve também o Al-Medina, um marroquino pra lá de especial. Nem no Marrocos comi cuscuz igual.  www.restaurantealmedina.com

Mas, ainda, tinha o Nikkei. Um japonês com influência peruana ou, se preferir, um peruano com toques japoneses. Uma fusão de cores e sabores muito parecida com a fusão de culturas e nacionalidades que vivi em Sevilha durante o curso de janeiro. Um pouco de tudo e um tudo delicioso. Na primeira vez, no ínico do ano, fazia frio, estávamos com outros amigos. No deliciamos no pisco sauer, no ceviche, nos nigiris e no wok de arroz e frango. Agora em maio, voltamos eu e Manuel. E, no dia seguinte, confesso, só eu, de novo. Não dava pra não ir. É realmente uma delícia. O conceito é esse: simplicidade e um festival gastronômico, como diz a placa da porta que explica o que significa Nikkei japonés lejos de Japón y es el término que denomina la cocina nacida de la inmigración nipona em Perú hace 110 años -. E é assim um encontro inusitado, multicultural e, simplesmente, delicioso. Ainda tem a simpatia da Rosa e seu sorriso largo. Uma conta pra lá de justa. Um jantar para duas pessoas, tomando vinho e comendo sobremesa, que pode ser uma deliciosa torta de queijo ou um sorvete com espuma de pisco sauer, fica em torno de 40 euros e a gente sai de lá com duas sensações: que valeu cada centavo e que se quer voltar no dia seguinte!

NIKKEI

NIKKEI
Calle de Calatrava, 34 | Sevilla, Espanha

CONTENEDOR 
C/San Luis 50 | Sevilla (Casco Antiguo), Espanha

www.contenedorcultural.com

PATI TÓ
Calle Arrayán, 23  | Sevilla, Espanha
 www.patitosevilla.com


AL-MEDINA 
Calle San Roque, 13 | Sevilla, Espanha

www.restaurantealmedina.com

Compartilhar este Post
Escrito por

Muito prazer, sou Alexandra Aranovich, autora do Café Viagem - blog para quem acorda sonhando com a próxima viagem. Sou publicitária e sommelier em formação pela ABS-RS. Acima de tudo, apaixonada por café da manhã, vinho e experiências gastronômicas. Moro em Porto Alegre, mas vivo com o coração no mundo.

Últimos Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO